Site Meter CASA DAS IDEIAS: Maio 2010

quinta-feira, 6 de maio de 2010

DESCANSO

Teu amor deu-me vida
Que minha vida perdida custa a entender
Teu caminho deu-me paz
Que todos haviam negado
A tua bondade trouxe-me a esperança
Que na dança da vida louca, creio e perco
Tua loucura me apraz
Musa do poeta, elo da sanidade
Entre o eu e o nada
Nego, peco, fujo, mas jogo-me a teus pés brilhantes
E qualquer afago teu em meu corpo inerte
Será o toque de Deus na vida pouca, afoite que levei
Adeus.
Em teu colo em qualquer manhã
Pediei leite e beijo o mais quieto beijo
A mais selenciosa fala, que só a língua dos olhos saberá dizer
Teu colo, teu beijo teus olhos.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

MELHORES MOMENTOS

Toda vez que a gente
Beber uma cerveja
Falar besteira
dividir uma cereja
Tocar tamborim
Ficar meio assim
Desfilar na São Clemente
Portela, Mangueira, esquindô, vamos lá minha gente!
Escutar música
Mil músicas, ir ao cinema, ver aquela peça única
Falarmos muito, silenciarmos juntos
Brindarmos a você, eu, o mundo
Não podemos esquecer
Que essa nossa amizade, bacana, que acontece espontânea
Linda, livre, de papo gostoso, boa de se ver
É nosso patrimônio, milagre dos encontros, poesia,
Azaléia branca