Site Meter CASA DAS IDEIAS: Janeiro 2009

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

DOMINGO COMEÇA O CONTO

" UM DIA PARA FICAR NA CAMA "

O ELEVADOR - PARTE FINAL

— Ô meu chapa! Tu não falou que a mulher tava morta?... Questionei. O aposentando apenas deu de ombros... Ainda estupefatos... ouvimos ...
— Atenção gente, aqui é o capitão Carlos, vamos tirar vocês daí, já, já. Ainda me refazendo, resmunguei — Já não é sem tempo!
Estava duas horas atrasado para chegar em meu ex novo emprego. Mas, explicaria o que acontecera, com sorte dava na televisão. O que acontecera era muito, demais. Imagina: Morte, ressurreição, ataque histérico... dá uma belíssima manchete...
Dona Cleuza havia acordado em estado catatônico, não parecia lembrar-se o que havia acontecido, onde estava e acho que até quem era, encostara-se na parede para não cair novamente, desta vez acordada.
O elevador foi descendo suavemente até o térreo.
— Um momento... disse o bombeiro. — devagar — Coloquem primeiro o corpo da senhora que faleceu...
Pegamos dona Cleuza, e colocamos na frente da porta, quando o bombeiro abriu, reclamou.
— Pô, falei que era a defunta
— A defunta é essa amigo... retruquei
— O senhor... seu Renato!?... brincadeira! — redargüiu dona Noêmia
Logo que Dona Cleuza desceu, pedi licença e saí voando pelo hall.
— Dona Noêmia, torce pra eu pegar esse emprego que eu pago os oito condomínios atrasados....
Tinha a sensação que não deveria mais correr... para que?
Não... não posso desistir agora, tudo pode acontecer, até, eu ser admitido. Tenho que tentar.
Ufa! Meus últimos tostões nesse táxi miserável... finalmente o prédio... corro, corro... peço licença, esbarro, empurro.
— Sobe! ... Sobe!...Por favor, décimo andar...
— Vamos lá chefe
BOW! CRASH! BOW! ...



F I M.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

O ELEVADOR - PARTE II

Não é possível ... não entrou ninguém... chamaram e desceram pela escada...que sacanagem...
Paciência, a porta já esta fechando...
O que? Estão abrindo na hora que o bendito ia sair, e é um cara de menos de vinte anos....
— Ah não! Meu irmão... vai entrar não... o elevador esta cheio demais
— Pô, mas eu quero descer...
—Vai pela escada, vai...
“Ta todo mundo me olhando, não quero nem saber, quem está desempregado sou eu, e ninguém vai pagar minhas contas”.
Finalmente vamos chegar não tem mais onde parar...
BOW... CRASH... BOW !
— Que solavanco é esse?
— Ai meu Deus! — Gritou a senhora
— Vamos ficar presos. – sussurrou o aposentado.
— Tenho falta de ar! Não posso ficar preso — disse a bicha com o rosto em pânico.
Não acredito, o elevador parou entre o primeiro e o térreo... Meu emprego... Parece que estou vendo:
“ — Bom dia senhor Renato, seu primeiro dia não é?
— É sim senhora...
— O senhor sabe que está atrasado?
— É o elevador enguiçou comigo dentro...
— Como é que é, senhor Renato?
— É... ia até pedir a síndica para fazer um documento comprovando o fato, ... lembra? Faziam isso na Central do Brasil, quando o trem atrasava...
— ... Sei... Sabe o que é senhor Renato, é que não admitimos pessoas que chegam atrasadas, infelizmente... O primeiro dia diz tudo sobre a pontualidade do funcionário. Muito obrigado, o senhor esta dispensado...”
Não, isso não vai acontecer comigo...
—Porteiroooo... Abre essa sucata, tenho que sair daqui rápido... Porteirooo.... tenho compromisso, caramba... ei porteiroooo... Ahhhh...Ahhh, estou com falta de ar — Reclamou arfando a idosa.
— Calma vó, calma, já vão tirar a gente daqui. — disse a gordinha, que transpirava bicas e possivelmente é a responsável por essa tragédia. Apesar de meus gritos não havia nenhuma movimentação do lado de fora
Preciosos minutos depois ouvimos passos na escada que ficava ao lado do elevador
— Aí, ta me escutando otário que não me deixou entrar no elevador... vai ficar preso aí até de tarde pra deixar de ser mané e mal humorado, aí obrigado hein, estou indo a praia, na volta eu aviso ao porteiro. Otário...
— Quero sair daqui! Socorro! Abre a porra dessa porta! Chama a Síndica.
Pivete, vou te botar na cadeia se não chamar o corpo de bombeiro agora... Socorro!!!... quero sair daqui...
Escutamos passos no hall...
—Tem alguém preso no elevador? Perguntou o porteiro Zé... Tem gente aí?
Não acreditava no que estava escutando, tirei rapidamente meu remédio de pressão que levo no bolso para emergências e engoli com o resto de saliva que me restava.
— Estamos — respondeu a mãe da gordinha— mas estamos bem, não fique nervoso, esperaremos aqui com calma.
— Com calma nada minha senhora, tenho compromisso. Vamos lá Zé, tem gente passando mal aqui, anda logo, chama o corpo de bombeiro, a firma de elevador, e diz que nós vamos processá-la por tentativa de homicídio. Chama dona Noêmia, a sindica, diz que vai ser processada por negligência...
— Ah que falta de ar... Ahhhhh... Ahhh...
— Peraí, seu Renato, já vou lá chamar.
— Anda logo Zé, diz pra ela ligar rápido para o corpo de bombeiro...
A idosa desmaiou.
A bicha atacou:
— Aí meu Deus! A velha vai morrer aqui... Ai...
— Mãe, to com medo — disse a gordinha.
O aposentando sisudo, abaixou-se ao lado da senhora, pegou seu pulso, o silêncio era sepulcral, olhou seu relógio... nesse momento a senhora sacudiu-se com vigor, imaginei que recobrara os sentidos e tentava levantar-se, mas voltou a posição anterior, agora para não mais se mover. O aposentando que imaginei médico, colocou as mãos da senhora sobre o peito e murmurou:
— Ela morreu.
— Ah! — Gritou a bicha
— Mãeeeeeeee, — Gemeu a gordinha
— O aposentado fechou os olhos.
— Meu empreeeeeegooooooooo!!!!!!!!!!!! Gritei —
Com todos indo para o outro lado do elevador, como se tentássemos fugir da morte, ele rangeu e desceu mais um pouco.
Agora estávamos todos com falta de ar.
— Pessoal, já chamei a defesa civil, tenham calma, por favor — Disse D. Noemia
— Dona Noemia, até que enfim hein!!!. Dona Cleuza lá do dez, faleceu...
— O que seu Renato? O que? O senhor está brincando?
— Não, não estou dona Noêmia.
Encostamos o corpo inerte de dona Cleuza no canto. Pelo menos ela estava livre de todo aquele falatório.
— Nelsão... falava a bicha no celular — não vou poder te encontrar hoje, estou preso no elevador, e não sei nem se saio vivo dessa. Já morreu até gente. — Não é frescura não Nelsão, morreu mesmo... — e tem mais — Nesse momento procurou alguma privacidade colocando inutilmente as mãos entre a boca e o fone — Ta um mau cheiro aqui danado Nelsão, é, acho que foi isso mesmo...
A gordinha começou a chorar copiosamente — sua mãe indignou-se.
— O que o senhor está fazendo. Está insinuando que a minha filha...
Para nosso desespero o cadáver começou a se mexer. Cadáver não, porque ela estava viva.
A gritaria foi generalizada...
— Ah! Mãeeeeee, o fantasma da mulher veio pegar a gente.
— ... Nelsão... a mulher que morreu ta levantando.
...continua sexta-feira...

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

CONTOS

A PARTIR DE HOJE, O "CASA" VAI PUBLICAR CONTOS INÉDITOS, E RÁPIDOS DE SEREM LIDOS. SERÃO DIVIDIDOS EM 2 OU 3 CAPITULOS. VAMOS COMEÇAR COM " O ELEVADOR " de CARLOS PINHEIRO.

O Elevador

Caramba! To atrasado. Perdi a hora, que insônia essa noite... acho que é a emoção, finalmente depois de seis meses vivendo de seguro desemprego, vou trabalhar. Fim da dureza. Poderia escrever um livro de sobrevivência, chamado “ Como viver sem dinheiro na terra do desemprego” ou “ Como fugir dos credores em 10 lições “ ...Ahhh!!!, mas isso será passado daqui a pouco...
Cadê minha meia? Cueca... puxa! Essa aqui... não... não cueca branca é muito sem graça. Imagina se para completar minha felicidade, ganho alguém na volta do trabalho. Vou ao motel, e na hora H...
“ — Cueca branca, meu bem?
— É...
— Dá não, pensei que fosse vermelha, aliás, tava doida para dar para alguém de cueca vermelha... pensei que fosse você.. imaginei...mas não é. Vamos embora?!”
Cueca vermelha... claro. Estou atrasado... vamos lá...
Esse elevador que não chega, isso é que dá morar no doze...
Tenho que me concentrar. Um novo dia. Vida nova!.. salário...
Finalmente chegou o elevador...
Pô, já parou no dez...
... Que lentidão para abrir essa porta, caramba...
— Bom dia meu filho...
— Bom dia senhora — respondi tentando impedir qualquer resposta menos educada.
Esse elevador é o pior de todos, mais lento, range e demora a fechar...
Nossa senhora! esta parando no oitavo. Não acredito, será que todo mundo resolveu sair de casa agora?
Ai, meu Deus, essa moça, com a filha, tão gordinha, pode até enguiçar o elevador e eu perco a hora.
Não acredito parou no sexto...
Esse sujeito que entrou nem bom dia deu, é pior do que eu. Ou será que está apressado? Mas pra que? É aposentado! Horário do Vôlei...
Por falar em hora! Estou em cima... e esse elevador que não chega no térreo. Vou processar o condomínio se perder esse emprego, Ah vou! Bom, logo que colocá-lo em dia. Meu Deus não acredito, ta parando no três, isso é coisa de viado... apenas três lances de escada...
— Bom dia gente!
Não falei, acertei na mosca, isso é uma bicha, bicha não, é uma tricha de carteirinha e militante. Faz tanto trejeito que o vejo o vestido com estampas enormes, meia, salto alto, batom, embora esteja de terno.
Agora acho que finalmente vai chegar...
O que? Ta parando no segundo?... não acredito... se tiver menos de noventa anos, vou pegar de porrada!...
...Continua na quarta-feira...

TAMBORES

domingo, 18 de janeiro de 2009

BEIJAMIM JÁ ESCOLHEU O SAMBA PARA O CARNAVAL 2009

Foi difícil pela qualidade dos sambas apresentados, e como apenas um pode ser o samba oficial, Lucia e Rosangela emplacaram o samba do BEIJAMIM para 2009. Foi uma disputa renhida, palmo a palmo, com o samba de embalo do Waldyr, o outro finalista. Apenas seis votos....Seis votos, deram a vitória as meninas. E em clima fraterno, com todos os concorrentes abraçando-se foi declarado o vitorioso. Quem ganhou foi toda a comunidade "BEIJAMINIANA", muito bem recebida pelo Clube Imperador, na Urca, onde curtimos uma fantástica FEIJOADA além da escolha do samba.
Vamos lá, Agora o samba "BRAILLE 200 ANOS" está na rua e logo, logo, na boca do povo!!!!!!!!!!!

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

BATERIA DA PORTELA (ENSAIO TÉCNICO)

PORTELA

OLHA O BEIJAMIM AÍ GENTE!!!!!!

Tudo de bom, Feijoada, cerveja, roda de samba e tudo que a alegria tem direito - IMPERDÍVEL!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

terça-feira, 6 de janeiro de 2009